UDC #12 – A SCHOOL WHERE LOVE IS UNNECESSARY

Por | 10/04/2014 | Sem Comentários

+18

Sejam bem vindos a mais Uma Dose! 

E olhem só, hoje temos um hentai! E com garotas realmente peitudas, coisa que não me apetece de forma nenhuma, mas como dá trabalho filtrar hentais que realmente tem algum diferencial achei interessante trazer esta história…

A School Where Love is Unnecessary no original Renai Fuyou Gakuha foi publicado no Japão em 2013 na revista Comic Potpourri Club (editora Max) e criada por Riosuke Yasui que faz parte do grupo Goromenz de doujinshis.

A School é uma história original do autor que desde o começo brinca com o lugar comum do gênero, ainda que se utilize da mesma fórmula. Já nas primeiras páginas encontramos um jovem casal no telhado da escola em pleno ato sexual, cena que se utiliza daquelas páginas coloridas iniciais que pessoalmente acho tão detestáveis.

Em seguida somos apresentados aos dois protagonistas da cena, a presidente do Conselho Estudantil FujishimaTakano e o Secretário do Conselho, Konoe Chiyomaru. Nesta cena Takano parece ser outra pessoa da que nos foi mostrada no início já que reclama da mesmice do sexo anterior, coisa que seu companheiro Chiyomaru concorda decidindo ter sido algo muito rotineiro. Esta discussão acontece na presença do vice-presidente do Conselho Sawatari Yuuji que apenas sinaliza que os dois não são lá muito “normais”.

961055_530008403774384_1278289487_n

Takano e Chiyomaru

 

Já esta primeira cena dá o tom do mangá que se utiliza de detalhes sexuais bastante “rotineiros” para chamar a atenção do leitor logo de cara, e posteriormente construir novas situações dentro de uma trama com leve teor sarcástico.

O segundo capítulo situa a relação de Takano e Chiyomaru em que ambos fazem contínuos jogos sexuais dentro da escola, sempre discutindo os mesmos racionalmente na sala do Conselho onde o vice-presidente Sawatari julga a ambos duramente, ainda que esteja vacinado com as suas “perversões” e até aquele momento mantenha-se distante das mesmas.

Fisicamente Takano tem todas as características de uma protagonista de hentai, com cabelos longos e grandes seios, já Chiyomaru parece ser muito mais novo do que um veterano por ser baixinho, além disto seus olhos estão quase sempre cobertos por uma franja o que é um recurso interessante dentro desta narrativa, ainda que seja algo comum para algumas cenas dentro de hentais. Sawatari se parece muito mais com um protagonista masculino fisicamente, o que também é um recurso legal para nos prender a atenção neste personagem coadjuvante.

Aliás nós ficamos esperando o tempo todo quando Sawatari irá ser seduzido para “dentro” da sacanagens dos dois.

Já o terceiro capítulo nos mostra a caloura Musashino Futaba, que leva sua vida normal mais ou menos esperando que algo rompa sua rotina (e compara esse desejo com as coisas que vê em mangás), e assim de repente encontra Takano toda aberta e exposta dentro de um dos banheiros da escola. Logo depois deste “choque” é sequestrada pelos dois veteranos até a sala do Conselho de modo a resolver a situação.

10178311_530008573774367_575260569_n

Musashino Futaba

 

Os dois explicam para uma envergonhada e surpresa Futaba que a cena foi proveniente de uma “fantasia de abandono no banheiro” que é muito comum de ser encontrada em mangás eróticos. Enquanto a garota processa a informação, ambos os veteranos do Conselho chegam ao consenso de que se continuarem a montar cenas deste tipo serão descobertos em breve e delatados para a direção da escola, e ainda que consigam prever isto a atitude de ambos sobre o assunto é tão blasé que incomoda Futaba.

A garota questiona se este tipo de coisa é comum entre namorados, então ambos respondem que provavelmente não e que neste quesito eram “normais” já que nem um casal eram. Isso é encarado com inconformidade por Futaba que ainda tenta racionalizar a situação dizendo que “Com certeza se os dois não se amavam quando começaram a ficar juntos, o amor nasceria do relacionamento”, uma ideia bem demarcada em várias histórias deste tipo. Takano como resposta debocha da garota dizendo ser inútil continuar a discussão por que esta estava confinada em suas próprias ilusões sobre sexo. Claro que logo depois a dupla faz de tudo para Futaba participar do Conselho Estudantil a fim de expandir os horizontes da garota.

 

1420504_530008643774360_1948536866_n

Este seria resumidamente o lema do mangá, de que não é necessário amor no sexo. Achei bastante inusitado não por ser uma novidade e sim por ser algo dito pelas próprias protagonistas femininas e ainda em uma história erótica japonesa, que normalmente é lotado de morais antiquadas. Claro que isso pode ser interpretado como uma válvula de escape do ponto de vista masculino, além de que no final da história este ponto é completamente estragado, lógico… mas enfim.

Não que A School também não tenha as babosas garotas em êxtase e os jorros estilo bukkake ao final de cada cena, mas ainda tem sua inventividade que é até divertida de acompanhar.

10154797_530009160440975_1331421701_n

uma das piadas internas na expressão Mickey Mouse…

 

A trama de A School Where Love is Unnecessary é engraçada e cheia de surpresinhas do autor, justamente dentro desta vontade de brincar com estereótipos do gênero. Ainda existem duas outras personagens que deixarei ao leitor descobrir durante o consumo para não estragar a história. E é isso, deixem suas opiniões depois e boa leitura!

1