Tia Danielle – Perversa e Perigosa

Por | 27/03/2014 | Sem Comentários

Então, perversa a titia Danielle é mesmo, mas perigosa já é exagero…

Esta senhora de mais de oitenta anos vive não tão beatificamente em companhia de sua faz-tudo Odile, que também já passou da flor da idade faz tempo. As duas moram juntas em um casarão do interior da França onde Danielle Bilard vive tranquilamente através de seus poucos prazeres: ler romances de Barbara Cartland (e similares), assistir novelas na televisão, comer doces escondida e espezinhar de todas as maneiras possíveis sua bem-intencionada empregada Odile.

936full-tatie-danielle-screenshot

a bem intencionada Odile

A bem dizer Odile de tão benéfica torna-se um pouco estúpida a nossos olhos, suportando (sabe-se lá há quantos anos) as insuportáveis provocações maléficas com olhos arregalados de inocência e aquela confusão propensa da idade. Claro que isso apenas facilita a mente ainda afiadíssima de Danielle a elaborar mais ruindades contra sua companheira, tendo sempre a seu lado o cachorro Em-Guarda (no original “Garde-à-vous”) que possui um dos nomes mais divertidos que já vi – seu nome já é uma ordem de ataque!

77571761_o

a perversa titia Danielle

“Em-Guarda, o carteiro!” – e lá vai o canzarrão latindo atrás do pobre coitado do carteiro.

Assim, na primeira parte do filme rimos ao mesmo tempo em que xingamos Danielle, que inventa mentiras contra Odile e as conta tanto para o quadro de seu vesgo marido Edouard (falecido a mais de cinqüenta anos), quanto para seu sobrinho-neto Jean-Pierre quando este vêm visitar com a família.

Tsilla Chelton

com o retrato do falecido

Infelizmente Odile acaba morrendo antes da titia Danielle e esta é levada por Jean-Pierre para morar com sua família em Paris, esta que é composta por sua mulher Catherine e seus filhos, o adolescente Jean-Marie e o menino de oito anos Jean-Christophe apelidado de “Totoff”. Abandona então Em-Guarda com antiga vizinha e muda-se prontíssima para infernizar esta antigamente feliz família.

D2946F9881F4B07777AD9C7E2519BA

Danielle sendo simpática

Claro que o negócio é gradual, coisa que requer maquinação e manipulação mental ainda que talvez a própria velha não entenda (e nem queira) o porquê de ser assim tão chata. É inveja da juventude? Falta de carinho? Azedume mesmo? Falta do que fazer? Não saberemos, só vemos que para ela todo mundo é idiota e/ou fazem sempre algo errado ainda que todos só façam tudo para agradar. Isso por que Danielle é a única parente viva de Jean-Pierre e sua irmã Jeanne, assim como Catherine que é órfã desde os seis anos de idade, desta forma todos a tratam da melhor forma possível. Isso ou por causa do dinheiro da velha mesmo.

tatie-danielle

titia com Sandrine

O problema piora quando a família tem planos para viajar para a Grécia de férias e não tem com quem deixar a senhora idosa, então respondendo a um anúncio surge Sandrine Vonnier que assume o cargo já podando as asas da titia. Ou não.

Esta é uma excelente comédia de humor-negro de Étienne Chatiliez lançada em 1990 com ótimas atuações de Tsilla Chelton (Danielle), Catherine Jacob (Catherine) e Isabelle Nanty (Sandrine).

tatie-danielle-1990-06-g