Retalhos – Craig Thompson

Por | 25/02/2014 | Sem Comentários

Retalhos é a segunda HQ autoral de Craig Thompson que começou a produzi-la em 1999, mesmo ano de lançamento de Good-bye, Chunky Rice, para publicá-la apenas em 2003 pela Top Shelf Productions.

O título original da obra é Blankets que significa “cobertores” e apesar de haver uma conexão com o título Retalhos, ainda prefiro o original já que o duplo sentido de ser “coberto” pelos acontecimentos, ou “cobri-los” como em “escondendo alguns eventos de seu passado” foi perdido.

Isso por que se trata de uma história em quadrinhos autobiográfica em que Thompson queria mostrar aos seus pais, ambos cristãos devotos, como e quando perdeu sua crença. Mas esta história não trata apenas disto, ainda existem temas como o primeiro amor, relacionamento fraternal, abuso, sonhos, entre outras situações e pensamentos.

b

 Sendo um coming-of-age (em que é descrita a transição da infância para a maturidade) Retalhos inicia-se com algumas descrições da infância de Craig e seu irmão mais novo Phil quando dividiam a mesma cama devido às poucas condições de sua família. Durante este período o único desejo do protagonista era a de “escapar”, tanto de sua casa onde reinavam regras rígidas de disciplina fundamentadas em um moralismo e religiosidade fortes (assim como a falta de diálogo); quanto da escola onde sofria bullying. Desta forma a idéia de um Paraíso fora da Terra lhe encantava completamente e até o Ensino Médio continuou com a idéia de sempre se auto-purificar para conseguir alcançar o Céu.

b3

 Distanciando-se de outras pessoas Craig se concentra nos seus desenhos, atividade que compartilhava com o irmão Phil e que os unia quando crianças. Porém seu sentimento com relação ao ato de desenhar é sempre dúbio, já que não consegue “encaixar” sua paixão dentro dos dogmas que lhe foram passados. Estaria ele se auto-adorando? Perdendo tempo que poderia ser oferecido ao estudo religioso?

Durante o Ensino Médio Craig viaja para um acampamento cristão onde já cita algumas características que lhe incomodavam nas pessoas e ambiente, até que acaba encontrando a garota Raina e ambos se conectam de tal forma que continuam a se falar mesmo depois de retornarem as suas casas. Tão forte se tornou esta ligação que acabam combinando uma viagem de Craig até a casa da garota, seus pais apenas aprovam por que os de Raina também são cristãos.

A descrição destes dias em que esteve na casa de Raina evidencia-se através de novas experiências e reflexão sobre seu passado (que ajudam a marcar sua linha de pensamento e emoção dentro das situações). Estas cenas são tão interessantes e belas como o traço de Thompson.

b2

 Aliás, Retalhos funciona bem exatamente por causa do traço do autor que através da narrativa desliza pelas páginas de forma emocional, ás vezes evocando discrepâncias entre o cenário hachurado repleto de sombras amplas com monstros geométricos de traço único, ás vezes escorrendo detalhes ao completar cada canto da página com uma fantasia evocativa, ou outras ainda rasgando os enquadramentos atento a uma única figura.

b9

 Segundo o próprio Thompson o sucesso que conseguiu com Retalhos deve-se “a reação contra o exagerado e explosivo gênero de ação e também por que não queria fazer nada cínico ou niilista, o que é um padrão em muitos quadrinhos alternativos”.

b6

 Pessoalmente encontrei como delicada e verdadeira a forma como conseguiu descrever diversas questões a respeito do crescimento de uma criança através das regras de religiosidade cristã, envolvendo desde comprometimento consigo mesmo e o futuro, como o peso proveniente da idéia do pecado. Ainda a iluminação do pensamento racional, a forma como somos tomados por um novo sentimento e sua descrição bem observada sobre o próprio comportamento humano é tão sincero quanto original.

Retalhos é tocante sem ser piegas e belo de uma forma única.

A obra ganhadora de diversos prêmios foi publicada no Brasil pelo selo Quadrinhos na Cia, da editora Companhia das Letras em 2009.