O Homem que era o Super-homem

F.A. #01 – O Homem que era o Super-homem

Por | 03/01/2014 | Sem Comentários

Filme coreano dirigido por Yoon-Chul Jeong. A história começa quando Song Soo-jung (Jeon Ji-hyun), uma jornalista que faz documentários para um programa sensacionalista tem sua bolsa roubada. Em seguida é recuperada por um desconhecido que diz ser o Super-Homem.

No começo Soo-jung o trata como um maluco qualquer até que nosso herói começa a chamar atenção por seus serviços voluntários, ajudando idosas a carregarem sua compras e atravessar a rua, empurrar carros, carroças, a correr atrás de ladrões entre outras funções de Kal-El nesse mundo, então vê uma chance de uma boa matéria.

Ao acompanhar mais de perto o seu dia-a-dia começa a perceber os problemas que o Super-Homem enfrenta, apesar dele não responder muita coisa sobre si. Com o tempo cria uma admiração por ele, não algo romântico apesar do apelo para esse lado, no começo por dó, depois por respeito pelo Super-Man com sua sempre camisa florida.

O Homem que era o Super-homem - cena do filme

Jeong-min Hwang como Super-homem e Gianna Jun como Song Soo-jung.

Quem for um pouco mais nerd conseguirá pegar alguns easter-eggs que o diretor e também roteirista colocou durante o filme, referências sutis de outros heróis como Batman e Robin, Mulher Maravilha, Hulk… Talvez seja necessário assistir mais de uma vez para perceber tudo.

É um filme que anda sempre alternando o real com a ficção até no final mostrar uma realidade ainda maior por trás de tudo, já que o autor não se esconde em nenhum desses dois mundos e não deixa nenhum buraco, explicando cada situação que aparece no decorrer do filme…

Falando especificadamente sobre esse Super-Homem, ele demonstra sinais de possuir um pedaço de Kryptonita em seu cérebro, ele voa, tem visão de raio-x, visão de calor, invulnerabilidade… Ou não?

Apesar de se tratar de um drama, durante o filme inteiro você se diverte com o Clark Kent e Lois Lane coreano, algo que me chama muito atenção é a premissa de pegar um ambiente fictício e misturar com uma história real, e acaba indo até mais longe com uma cena paralela dos dois trabalhando no Planeta Diário, lembrando muito a época do famoso seriado da Warner.

O homem que era o Super-Homem, drama, comédia e nerd.

O que era o Super Homem que era americano que era Kryptoniano que era de Pequenópolis que era…