Entrevista com Teresa Sbardellati (T-Killah)

Por | 22/09/2014 | 1 Comentário

Teletílica voltando de uma grande ressaca entrevistando Teresa Sbardellati, criadora do Ateliê Modestamente Revolucionário e vencedora do Content Talent Show do youPIX. Confira “abajo”:

1- Para começar fale um pouco sobre você e explique do que se trata o Ateliê?

(T-Killah): Que pergunta interessante! Vem a calhar por que confesso que criei o Ateliê Modestamente Revolucionário antes mesmo de saber o que ele seria. Hoje em dia tenho tentado aproximá-lo no mundo real das milhares de possibilidades que estão na minha imaginação.

Em primeiro lugar senti que me apresentar como Teresa, a aderecista, limitava um pouco a percepção que eu queria que a as pessoas tivessem do meu trabalho. Um ateliê é um lugar de fermentação e de processo e sou uma pessoa viciada em experiencias, principalmente as mais bizarras. Tenho muito prazer em aprender e não gosto de me rotular e sim de deixar abertas possibilidades a todos os momentos, e não trabalhar em uma só área. O Ateliê hoje em dia faz principalmente adereços para publicidade, cinema, teatro e eventos mas também trabalhamos com produção e direção de arte e eventualmente com ilustração, que é algo que eu adoraria fazer com mais frequência, mas as possibilidades são infinitas.

16

Sobre mim, nasci em São Paulo mas por dez anos morei numa cidadezinha na Itália, onde estudei num colegial  técnico artístico focado em figurino e artes plásticas. Por um tempo considerei fazer uma faculdade mas como comecei a trabalhar muito cedo acabei dando mais espaço na minha vida para experiências de trabalho. Antes de me tornar aderecista já fui garçonete em uma infinidade de restaurantes e baladas, assistente de um fotógrafo em um centro Hípico e vendedora de biscoitos holandeses em mercados natalinos, e quando comecei no cinema trabalhei em duas grandes produções americanas como estagiária de direção. De vez em quando também sou monitora em uma ong que organiza  acampamentos internacionais para crianças.

2- Quantas pessoas integram o ateliê? Você recebe algum tipo de ajuda? É possível fazer parte?

(T-Killah): A princípio o Ateliê é formado por mim, que cuido de todo o processo, desde fazer orçamentos, prospectar clientes, produzir e confeccionar os trabalhos e uma querida amiga, Mariel que cuida com muito carinho da parte administrativa financeira e me ajuda com a organização e a estrutura da empresa. Alem disso tenho uma serie de profissionais parceiros e um time fera de assistentes que formam a equipe conforme o tamanho do trabalho que estamos fazendo.

É sim possível fazer parte do ateliê, adoro conhecer, fazer parcerias e trabalhar com pessoas novas, basta entrar em contato pelo modestamente.revolucionario@gmail.com !

12

3- Além do trabalho manual, você também participa em outros setores da criação apresentando toda uma ideia ou quem contrata já vem com um briefing pronto? Como funciona o processo de criação.

(T-Killah): Olha, o processo de criação varía conforme o trabalho. É comum eu ser consultada pra executar um trabalho que tenha um projeto já definido pelo diretor de arte ou uma referência forte pra eu seguir. Agora, existem outros trabalhos em que tenho mais liberdade de pesquisa e proposta, como já aconteceu em alguns casos, onde tenho mais influência sobre o resultado final.

4- Percebi a influência de Adventure Time no próprio logo. Em seus trabalhos, você se utiliza de referências seja do seus gostos, fotografias, artes em geral, etc?

(T-Killah): Cara, alem do estilo e do humor, eu simplesmente amo a paleta de cores do Hora da Aventura. Gosto muito de animações, baixo e assisto todos os filmes de animação que são feitos. Animações independentes e as do estúdio Ghibli são minhas preferidas, mas não deixo de assistir nenhuma da Pixar ou da Dreamworks. Ultimamente viciei numa serie de animação de humor negro que se chama “Ugly Americans”. Sem dúvida isso influencía muito minhas escolhas estéticas, e alem de animações uso referencias de artistas plásticos e trabalhos de artesões, artistas gráficos e ilustradores que encontro na internet. Amo muito o trabalho de um artista que se chama A.J. Fosik, ele esculpe animais e monstros com escamas de madeira.

20

5- Gostaria que falasse sua opinião sobre a diferença da direção de arte entre publicidade e cinema?

(T-Killah): Eu não tenho experiência direta como diretora de arte de trabalhos mais significantes, mas tenho trabalhado na área e interagido com muitos diretores de arte tanto em publicidade quanto em cinema nos últimos anos. Acredito que a diferença substancial entre direção de arte para publicidade e direção de arte para cinema é que no caso da publicidade a direção de arte é junto com outros fatores mais uma ferramenta para dar ênfase e chamar a atenção para o produto que está sendo anunciado. A direção de arte na publicidade com certeza vai tentar ilustrar o mundo e o estilo de vida que o produto proporciona para o consumidor. Já a direção de arte no cinema está mais em função da narrativa. Ela tenta dar credibilidade a história que está sendo contada, com mais atenção em construir o universo de cada personagem e fazer com que o ambiente seja coerente com os propósitos do roteiro.

6- Cite alguns trabalhos que gostaria de ter feito ou feito parte?

(T-Killah): Sempre sonhei em trabalhar num set do Wes Anderson, alguns amigos com quem trabalhei na Itália fizeram um filme dele, então ainda acredito dentro de mim que um dia isso irá se concretizar. Não nego ser uma fã do Harry Potter e também queria muito ter trabalhado nos filmes da série. Tenho também algumas séries de tv das quais eu teria adorado participar: Scrubs, que foi minha serie favorita por um bom tempo, e Community, mas principalmente porque acho que esses sets deviam ser insanamente hilários.

08

7- Vendo seu trabalho e alguns vídeos que você participa me fez lembrar uns anos atrás da TV Cultura. Sei que é trabalhoso fazer vídeos ainda mais quando se tem stop motion, mas já pensou em gravar algum ensinando montar um cenário, algum truque, fazer muito com o material que tiver ou coisa do tipo.

(T-Killah): Antes de me juntar ao Lucas Melo e criarmos o Ideias Épicas, eu tinha a ideia de fazer um canal do youtube com tutoriais de adereço feito com humor nonsense, mas como o Lucas por sua vez estava interessado em fazer videos educacionais divertidos acabamos juntando as duas ideias e nasceu o canal. Ainda tenho intenção de concretizar o Canal Modestamente Revolucionário, só não tive ainda o tempo (preguiça) e as condições favoráveis (desorganização) para fazer acontecer hahah!

8- Falando em vídeo, você junto com Lucas Melo venceram o Content Talent Show do youPIX pelo canal Ideias Épicas, e que também contou com sua direção de arte. Comente sobre isso. 

(T-Killah): Sim, ganhar o youPix foi incrível e totalmente inesperado considerando que o projeto Ideias Épicas está em fase super inicial. Do evento já nasceram parcerias, propostas de trabalhos e alem de tudo ganhamos uma assessoria de imagem de uma agência chamada IQ que nos recebeu com muito carinho e um monte de sugestões pra fazer com que o projeto cresça exponencialmente!

9- Está preparando alguma coisa para o mundial de Roller Derby já que é uma das integrantes do time da Ladies of Hell Town, ou algum outro projeto futuro?

Eu não estou no time da seleção, mas tenho seríssimas intenções de ir assistir minhas amigas jogarem em Dallas esse ano. Estou com várias ideias de videos pra fazer por lá sobre o esporte e sobre a experiência da copa. O Roller Derby inspira muito o meu trabalho, adoro fazer ilustrações para os eventos, criar logos de time fictícios e merchandising engraçado.

10- Pra finalizar uma pergunta etílica modestamente nada revolucionária: Qual bebida é melhor para se criar?

(T-Killah): Cara, não vou exitar nenhum segundo sobre essa pergunta. A melhor bebida para se criar é a Tequila, não é a toa que ela deu origem ao meu derby name (T-Killah).

03pb

Segue abajo o link do site e canal para quem quiser saber mais sobre os projetos produzidos pelo Ateliê Modestamente Revolucionário. Lá terão uma noção melhor visualmente do que se trata algumas coisas ditas arriba… Adentro!

Site: http://cargocollective.com/modestamenterevolucionario

Facebook: modestamenterevolucionario

  • Desde a primeira vez que vi os trabalhos da Teresa eles me lembraram muito os filmes do diretor Michel Gondry, principalmente o "The Science of Sleep".