…But that was [Yesterday]

Por | 19/03/2014 | Sem Comentários

Conheci But that was [Yasterday] “ontem” e irei compartilhar para quem se interessa por indie games.

Criado por Michael Molinari (OneMrBean), [Yesterday] conquistou o primeiro lugar no 9th Casual Gameplay Design Competition! Precedente do jogo [Together] que havia levado o terceiro lugar no mesmo evento no ano anterior.

Ele não chega nem ser tão “game” assim, só em poucos momentos em que se pula entre prédios e precipícios. Aqui a intenção é passar experiências vividas da vida sejam amorosas, amizades ou da infância, de forma cronológica.

04

O forte do jogo está sem dúvida em sua arte com cores fortes, fundos pincelados, personagens chapados e sem rosto, mas que conseguem expressar o sentimento que estão sentindo através da excelente narrativa. Esse é outro fator que me surpreendeu bastante, com a edição de cenas com cortes rápidos explicando muita coisa praticamente em uma única imagem. E o fato do jogo não demorar mais que quinze minutos ajuda para não se tornar algo “pegajoso”.

Você inicia o jogo na companhia de um cachorro que explica os primeiros movimentos (o jogo só utiliza as setas do teclado), na sua frente tem uma espécie de barreira negra que tornará a apacerer algumas vezes. Sempre que tocá-las algumas imagens aparecem rapidamente como um flashback e impede que continue, para que a barreira vá embora é só ficar de costas para ela. É como se você tivesse que deixar essas coisas pra trás para conseguir seguir em frente.

17

Depois surgem algumas situações de superação, mas de longe se torna um jogo hardcore e não precisa ter pressa, desfrute cada cenário, principalmente na primeira vez em que está em cima de um balanço – pra mim a melhor sequência do jogo.

[Yesterday] teve sua história melhor trabalhada em relação ao [Together] com mais profundidade e sendo repetitivo com uma narrativa perfeita auxiliada pela trilha sonora que dá um tom ora de nostalgia ora de alívio – seu criador fez tudo “sozinho”.

But that was [Yesterday] 

22